Hella S Moura (microcontos)

Os contos d’Hella.

Em Terra de Cego I

Era uma vez uma terra de cego. Entre todos os cegos, havia apenas um, que não era. E ele era o rei. Ele era o rei dos cegos, apenas por que tinha um olho. Era um déspota. Mandava e desmandava, mas ninguém via nada. Difícil destituir um rei caolho, numa terra de cego. Mas um dia, um Maluco, tateando, entrou nos aposentos reais e com uma faca e apunhalou o rei. A faca também era cega e por isso a primeira punhalada não matou o rei. Houve um pouco de luta, mas os aposentos estavam às escuras. Para o Maluco era indiferente, mas para o rei não havia luz e enfim ele sucumbiu à faca cega do Maluco e morreu ensopado em um líquido quente. Poucas horas depois, quando amanheceu, descobriu-se o corpo morto do rei caolho. O camareiro gritou horrorizado e perguntou, em voz alta, quem havia feito aquilo. O Maluco, que estava ali mesmo, disse que fora ele. Quem é você? O Maluco. Os repórteres das rádios acorreram ao palácio e, quando se retirava o Maluco, algemado, choviam perguntas, como ele fizera aquilo, de onde surgiu essa idéia. E Maluco não respondia a nenhuma pergunta. Por fim, um repórter perguntou por que o Maluco tinha feito aquilo. Por que o rei era míope.

Anúncios

13/05/2009 - Posted by | Uncategorized

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: